LuxSalus.blogspot.com

domingo, 27 de setembro de 2009

Amigos encantam...

E podem estar presentes, mesmo não estando junto a nós.

A virtualidade nos remete aos mais longínquos lugares, onde conhecemos diferentes pessoas, seus hábitos e preferências, sem, contudo, adentrarmos em seu espaço material.

Sentimentos e emoções são reproduzidos através de palavras e imagens, que nem sempre correspondem ao aspecto físico  de seus emissores, mas ainda assim, somos levados com frequência a nos apegarmos a esses seres, seja pela similaridade de pensamento, seja por outro aspecto qualquer, pois o que efetivamente conta é com o que  visualizamos e interagimos, ou seja,  a essência de nossos correspondentes virtuais.

É como se fossemos teclas de um piano tocado por um eximio pianista:  cada uma emitindo uma nota em seu tempo e momento certos, produzindo lindissímas melodias... Que importam as diferenças físicas, sociais, financeiras, culturais?  Não importam!

Nos é suficiente estarmos  teclando, convergindo ou mesmo divergindo  sobre qualquer que seja o assunto em pauta... Nos decepcionamos e brigamos, mas a distância acaba por nos aproximar sempre mais  e muitas vezes até nos apaixonamos por quem se encontra atrás do outro monitor, distante a dezenas de metros ou  milhares de quilometros... Nas relações homem/mulher, uma palavra  de carinho, dependendo do momento, tem tanta força quanto um carinho físico e assim para todos os outros tipos de interações possíveis.

Enfim, o encantamento as vezes é tanto, que me parece  que transcendemos tudo para nos mantermos próximos daquele ser.

A virtualidade começa a nos ensinar como transcender a matéria... Seja em nome da amizade... Do amor... Ou de ambos!

Paulo Pinto Pereira

Curitiba, Pr. 27.09.2009

8 comentários:

  1. Nossa, que post lindo! E que palavras verdadeiras... Realmente, a amizade verdadeira, seja ela virtual o no cotidiano real, é a coisa mais gostosa de se curtir. Pena que são poucas as pessoas que verdadeiramente nos encantam. Mas talvez seja porque nós também não nos esforçamos tanto para encantar...
    É muito bom ter alguém para compartilhar as alegrias, os medos, os receios da vida e até da morte, rsrsrs...
    Ah, as relações humanas e os seus segredos, todos sentidos apenas, demonstrados no olhar, no toque singelo e no que diz o coração... Muitas vezes não são necessárias as palavras para refletir o que vai dentro do coração.
    Beijos querido, muitas saudades de você, um amigo virtual, mas que está sempre no meu coração!

    ResponderExcluir
  2. Querida Luciana, em tuas palavras, o sentimento que comprova o escrito. Como é bom receber esse carinho, minha amiga. Realmente eu creio que a virtualidade começa a nos ensinar como transcender a matéria; mais um passo no retorno à nossa origem.
    As saudades também são minhas, assim como os beijos por mim retribuídos no seu coração!

    ResponderExcluir
  3. Lindo post, Paulo!
    Você expressou exatamente o que sito com relação aos amigos que consegui conquistar nesse mundinho dito virtual.

    É uma relação tão verdadeira que a sensação que dá é a de reencontros, como se realmente estivéssemos transcendendo a matéria.

    Um beijinho carinhoso e tenha uma semana abençoada!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Valerie! Grato minha amiga, pela presença e comentários. Tenho recebido de alguns amigos virtuais, "reclamações" por assim dizer, de não estar participando mais ativamente de seus blogs ou não interagir mais intensamente no Orkut, etc, e lhes respondo que é devido à minha inadequada administração do tempo, o que é verdade. Essas reclamações cada vez mais, ganham corpo de "saudades", de "falta", enfim, de ausência físicas e não apenas virtual. Isto é interessante e mais: intensamente gratificante. Assim, peço a você que feche seus olhos e sinta o abraço carinhoso e o beijo amigo que neste momento lhe dou; é de coração!

    ResponderExcluir
  5. ô coisa linda...
    Vc sabe mimar a gente!

    ResponderExcluir
  6. Oi, Ma!
    Palavras não conseguem traduzir o significado da palavra "amigos"!
    Beijos, minha querida AMIGA!
    Paulo

    ResponderExcluir
  7. Adorei o post, Paulo. E é assim mesmo. O virtual aproxima quem está longe, cria laços, descobrem-se afinidades. Conheci muitas pessoas boas aqui, infelizmente não as vi pessoalmente, espero um dia conhecer de perto.
    Saudades de ti, amigo!
    Beijos, Dani.

    ResponderExcluir
  8. Oi, Daniela! Não tem jeito... rsrsrs; a gente lembra de vocês e lá vem saudades, lembranças desta ou daquela conversa, história e por aí vaí...
    Fato é que, a interação entre nós, amigos virtuais, vai se aprofundando até que chega o momento em que a virtualidade se confunde com a presença física e a partir daí, deixa de existir distinção entre uma e outra amizade.
    Beijos minha querida amiga.

    ResponderExcluir

Grato pela sua visita!
Este comentário será moderado, publicado e respondido!